24.9.15


Quando piso folhas secas
em tons degradês espalhadas
pelo caminho onde atravesso
lembro-me de que não posso esquecer
de quão efêmera e magnífica é a vida.
Efêmera e magnífica,
magnífica e efêmera.
Caídas e espalhadas pelo chão,
com suas nuances esverdeadas e terrosas,
elas contam-me um segredo,
à medida que emitem um ruído
provocado por meus sapatos
ao pisarem-nas:
Aproveite a vida,
beba, coma, suga
tudo o que ela vier a ofertar-te
Tempus fugit
Carpe diem
Nunca saberá o momento
em que seus olhos piscarão pela última vez ,
tornando-a como estas folhas secas
em tons degradês espalhadas
pelo caminho onde outros atravessarão.

-Gilmara Pessoa
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email