8.5.13

Da chegada.




E foi assim que tão repentinamente você apareceu: 
na velocidade de uma estrela que viaja do oriente para o ocidente. 

Quando me dei conta você já estava aqui 
com mãos, afagos, beijos e mundos. 
Coube a mim, corresponder ao seu olhar amendoado 
e decifrar o que ele queria me dizer. 

Para ser sincera eu nem estava te esperando. 
Levava uma vida tão só-ssegada
mas desde que você chegou comemoro cada pôr-do-sol. 
E quando anoitece e aparecem as primeiras estrelas, 
algo aqui dentro me leva a dizer: 
-Graças a Deus! 
Sim, porque as estrelas anunciam a sua chegada. 

Quando te encontro, no clarão da lua, 
o que mais quero é entregar-te o que guardei durante todo o dia: 
o meu melhor sorriso. 
E dele tenho feito estoque desde o primeiro instante  que te vi. 

Agora, algo me diz que daqui em diante será sempre assim: 
poesia, flores, brigadeiro, amores-perfeitos e beijos sem fim.

Um comentário:

Follow by Email